terça-feira, 21 de março de 2017

Poema- Cecília Meireles



Motivo

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia estarei mudo:
- mais nada.

Cecília Meireles [1901- 1964] é uma das grandes poetas do Modernismo. Sempre esteve voltada ao mundo dos livros e da educação, pois foi professora de Literatura e quem organizou a primeira biblioteca infantil do Brasil. Seu estilo é inconfundível: combina a espiritualidade com o modo feminino de ver o mundo. Seus temas preferidos são a passagem do tempo, a transitoriedade da vida, a efemeridade da experiência humana. Enfim, uma viagem pela alma humana,com seus desafios, alegrias e enigmas.

Vamos queridos alunos da Escola Sylvia se animem a participar do concurso de poesias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Finalistas Soletrando

5º lugar Aristefany -9º A ganhou um pendrive 4º lugar Ana Claúdia- 7º B  um óculos 3 D VR Box 3º lugar Matheus- 2º A- EM-  ...