sábado, 16 de junho de 2018

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Conto- O galpão misterioso


O galpão misterioso

Em uma noite fria, quatro amigos foram acampar em um galpão abandonado. Era meia noite quando eles ouviram um ruído muito parecido com o barulho de uma serra e resolveram investigar. Dois amigos foram para a origem do barulho, o porão.
Depois de quase meia hora, apenas um amigo chegou do lugar e disse:
- É horrível, aquela... - Bob parou- Aquela coisa quase me matou, eu escapei mas aquela coisa pegou o Kevin!
Kevin era um menino branco, gordinho  e bem engraçado, Bob era um menino alto, atleta e bem forte, quase o oposto de Kevin.
Os dois que ficaram para cuidar das coisas eram o Victor e Joaquim. Joaquim era magrinho, de estatura média, mas era muito inteligente, quase um Einstein Jr. Já Victor era um cara medroso, baixinho e de cabelo encaracolado, era pouco esperto, mas como Kevin, ele era bem engraçado.
O galpão era bem grande e não tinha nenhum sinal de vida por perto, para eles chegarem na cidade mais próxima, teriam de caminhar mais de 10 Km.
Joaquim, o mais inteligente do grupo começou a fazer perguntas para Bob:
- Como era aquela "coisa"?
- Era horrível! Aquilo estava com uma serra!
- Como você escapou?
- Eu saí correndo desesperadamente, mas Kevin... Kevin...Kevin...tropeçou e caiu, ele...ele se foi!
- Não dá para acreditar, ele não era bobo, ele deve ter escapado! Você não viu se ele realmente foi pego?
- Não, eu estava tão desesperado que não reparei nele. 
Assim que terminaram de conversar, repararam que Victor tinha ouvido tudo e já estava bolando um plano de resgate. Victor contou todo o plano para Joaquim e Bob.
Depois de todos saberem o plano, Joaquim foi aperfeiçoando-o e resolveram agir.
Bob, o atleta, foi pela porta da frente para distrair a tal "coisa", enquanto Joaquim e Victor foram pela porta dos fundos.
Quando entraram, Bob deu grito: 
- Tudo limpo galera!
Depois disso, eles ouviram gritos vindos de um quartinho.
- Acho que é Kevin.- Falou Bob na expectativa de encontrar o amigo vivo.
Mas quando abriram a porta, eles decepcionaram-se ao ver um corpo, não era um corpo qualquer, era do dono do galpão.
Decepcionados, eles resolveram voltar para o acampamento.
Para a surpresa deles, Kevin estava lá descansando em sua barraca.
- Como você escapou?- Perguntou Joaquim.
- É uma história longa.- Respondeu Kevin- Quando eu tropecei, por sorte eu caí num buraco e escondi-me lá, esperei para ver se ele (o monstro) tinha saído de perto e resolvi voltar para o galpão, lá eu vi um compartimento secreto onde vi um grupo de mais ou menos cinco pessoas que pareciam terroristas, eles falaram que quem chegasse no galpão, eles iam matar ou roubar. Eu, depois de ouvir isso, eu vim chamar vocês para irmos embora, mas vocês não estavam e então resolvi descansar e agora vocês chegaram.
Depois disso, eles chamaram a polícia para o galpão, os guardas pegaram os terroristas e deram uma recompensa e também uma carona para os meninos.
E assim, Joaquim, Bob, Kevin e Victor foram para suas casas e nunca mais voltaram naquele galpão.
Guilherme Langner, aluno do 5º A, faz parte do projeto de Leitura.
Ganhou um prêmio.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Normas da direção da classe


1- Planejar bem a aula para que seu desenvolvimento seja orgânico e unitário;
2- Desenvolver a aula com segurança. Os alunos precisam sentir em você segurança e firmeza;
3- Tratar dos alunos com amizade, consideração e respeito;
4- Alguma dúvida que surja com um aluno e que não possa ser esclarecida na hora, procurar fazê-lo o mais breve possível, a fim de não permitir que as dúvidas e os mais entendidos tomem rumos imprevistos e que ressentimentos tomem cor.
5- Evitar perturbar ou provocar o aluno em classe ou perto de colegas. Quando isto for necessário fazê-lo em particular.
6- Ouvir atentamente os casos individuais, procurando atendê-los quando justos e não os atender quando julgados sem cabimento, mas fazê-lo sempre de maneira amigável, apelando para a compreensão e o bom senso do aluno.
7- Aceitar sugestões e discuti-las com franqueza,quanto ao desenvolvimento das aulas, afim de torná-las mais ajustadas.
8- Esclarecer e lembrar diversas vezes o que se deseja dos alunos.
9- Não ironizar os alunos em situação alguma.
10- Não manifestar preferência por alunos ou sexo.
11- Evitar aulas que sejam tomadas de notas ou a partes intermináveis.
12- Dar instruções precisas e claras sobre o que se deseja do aluno em classe. O ideal seria que essas instruções fossem elaboradas juntamente com os alunos, de maneira a se sentirem responsáveis.
13- Atribuir responsabilidades em classe. Essas atribuições não devem ser permanentes.
14- Iniciar os trabalhos de classe com presteza. O professor deve, logo que assumir a direção da classe, iniciar a aula, ou melhor atividades didáticas sem perda de tempo que tanto prejudicam a disciplina.
É preciso criar reflexos condicionado de que a aula é para trabalhar e não para matar tempo. Assim, o aluno em classe já se sente compelido ao trabalho escolar. Procurar, no entanto, não afogar o aluno no acelerado dos trabalhos. O professor precisa ter cuidado de afrouxar a aula quando perceber cansaço na turma de maneira à dar tempo ao aluno para se refazer, afim de poder mais tarde, continuar os trabalhos com eficiência.
Hoje é necessário que o professor no início das aulas coloque a rotina na lousa para que os alunos se situem o que irão fazer.
O professor deve se entusiasmar com seu trabalho para contagiar sua turma.
Saber sobre a vida do aluno para compreender melhor suas atitudes.

terça-feira, 27 de março de 2018

Páscoa



Páscoa

Participe da sua comunidade
Amando a todos sem distinção
Saboreando a paz
Com muita responsabilidade
Ouvindo os irmãos
Amando como Jesus Amou.

Profª Terezinha

segunda-feira, 19 de março de 2018

Direção da classe




A Direção da classe pode ser exercida de três formas:
1      Direção repressiva: A que está pronta a punir os alunos quando cometerem infrações.
    Direção preventiva: A que estabelece forte vigilância nos trabalhos de classe, procurando antecipar-se as possíveis infrações tomando medidas de controle. O professor procura então “isolar os alunos inconvenientes, não dar folga a classe, regular as entradas e saídas de classe, fiscalizar enfim todos os  
       Direção educativa: A que tem o professor como líder, como educador e procura conduzir seus alunos pela compreensão, persuasão, esclarecimento e pelo respeito à personalidade do aluno, visando mais criar bons hábitos de trabalho do que obrigar a trabalhar. É a direção que procura esclarecer, ao invés de reprimir. Não controla, orienta crê nas possibilidades do aluno. Professor passa a ser um líder e arrasta seus alunos pelo exemplo, dedicação, coerência e organização. Não procura dominar, mas, torna-se amigo de seus alunos, para melhor orientá-los.
O clima que se estabelece em classe é o de confiança, leva todos os processos dar o melhor de si sem ameaçar e nem castigar.

Romantismo

https://www.youtube.com/watch?v=rRUMTl4gIng https://www.youtube.com/...